ENTRELINHAS | DESENHOS DE JOEL FARIA

De 7 de Abril a 16 de Junho

No foyer do Auditório de Espinho

Julio_Pereira_20_de_Janeiro_de_2018

Desenhar ao vivo é fazer um registo cronológico do momento, onde no mesmo
registo pode aparecer várias vezes a mesma pessoa, e numa só personagem podem
caber várias pessoas ao longo dos minutos. Desenhar ao vivo é captar o constante
movimento, camada sobre camada. Desenhar em concerto, por sua vez, é juntar
todas as músicas numa só. A pouca luz, a muita sombra, o ambiente em redor do
palco, os olhares, os jeitos dos instrumentos, as voltas do microfone, as palavras
entre as músicas. E o registo final ficará sempre diferente, nada se repete. Esta
exposição reúne um conjunto de desenhos feitos a partir de concertos que tiveram
lugar no Auditório de Espinho – Academia.

 

Joel Faria
Joel, 1981, desenha em público desde 2012. Logo logo se aventurou a desenhar em
ambiente de concerto, de caneta sobre papel, de rabisco assumido, do primeiro ao
último traço. Vive e trabalha no Porto, e já desenhou concertos desde Paredes de
Coura até à Figueira da Foz. Como recorde pessoal tem num caderno 13 concertos
de uma só noite. O desenho digital chega em 2017.