Jonathan Ayerst, ógão

Julho

Sab6Jul12:00Jonathan Ayerst, ógãoIgreja Matriz de Espinho12:00

Preço:

Entrada Livre

Duração:

45 min

Detalhes

Do Barroco Alemão à Improvisação

O órgão desempenha um papel central no culto cristão. Desde cedo, as igrejas tiveram grandes organistas ao seu serviço, que contribuíram para valorizar as cerimónias religiosas com a sua música. Este Concerto Breve é dedicado à música de Dietrich Buxtehude e de Johann Sebastian Bach, dois mestres da tradição organística alemã. No órgão da Igreja Matriz de Espinho ouviremos ecos dessa tradição enquanto percorremos diversos géneros e estilos dos séculos XVII e XVIII. De obras baseadas em melodias de coral a peças mais livres, passando pela improvisação, este concerto pretende aproximar o público do património material da cidade de Espinho, valorizando o órgão não apenas como instrumento litúrgico, mas como veículo de escrita de grande música em várias paragens ao longo dos séculos.

PROGRAMA

Johann S. Bach:
Fantasia super Komm, Heilger Geist., BWV 651

Johann S. Bach:
Fantasia e fuga em dó menor, BWV 562

Dietrich Buxtehude :
Canzona em sol maior, BuxWV 171

Dietrich Buxtehude :
Nun komm, der Heiden Heiland., BuxWV 211

Johann S. Bach:
Nun komm, der Heiden Heiland., BWV 659

Improvisação:
Partita sobre a tema “Forty days and forty nights” (Heinlein) atribuído a Martin Herbst (1676)

Yamandú CostaAntónio Esteireito Créditos João Russo